Esportes, Gol Varzeano, Opinião
Deixe um comentário

Na Copa América sobra hipocrisia e falta bola

Por Sylvio Micelli

O anúncio da realização da Copa América 2021 no Brasil gerou discussões acirradas, num momento em que tudo vira um Fla-Flu. A verdade é que o que menos importa é a bola, porque tudo virou discussão de instrumentalização política. O torcedor, então, já foi alijado do processo há muito tempo.

Ao presidente Jair Bolsonaro, a realização de um evento esportivo vem a calhar. Ele tira o foco da CPI da Pandemia. Além disso, negacionista que é, quer bancar o evento para ratificar suas opiniões sobre a pandemia e o isolamento. Fará discurso para convertidos, apoiadores que certamente irão apoiá-lo e chamá-lo de mito.

A disputa também gera uma briga entre a Globo e o SBT. A emissora de Sílvio Santos detém os direitos de transmissão da competição. Desta forma, fica cômodo aos grandes narradores da Globo descarregarem sua verborragia contra o evento. Mas que fique bem claro, o interesse é meramente financeiro.

Por fim, os jogadores argentinos prometem boicotar a competição, porque ela saiu de seus territórios.

No frigir dos ovos, o que temos aqui é um bando de hipócritas. O presidente usará o evento para fins políticos, a emissora carioca está remoendo suas dores em praça pública e os argentinos trazem à baila, como um tango de Piazzolla, a velha disputa regional travada com os brasileiros.

A verdade é que não deveria haver competições em território sul-americano, que tem ainda graves problemas com o controle da pandemia. No entanto, todos tem ocorrido normalmente: campeonatos regionais, campeonato brasileiro, libertadores, sulamericana etc etc etc.

Então, ou suspendemos tudo e não realizamos nada, ou engulamos mais uma competição e seja o que Deus quiser.

“Restaure-se a moralidade ou locupletemo-nos todos!”. Isso já nos ensinou o inesquecível jornalista Stanislaw Ponte Preta, há mais de 50 anos.

Este post foi publicado em: Esportes, Gol Varzeano, Opinião
Etiquetado como: ,

por

Formado em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, Letras, pela Faculdade Diadema. Pós-Graduado em Estudos Linguísticos e Literários pela Fundação Santo André. Andante das ruas da Cidade Ademar e de toda São Paulo e apaixonado pelas comidas de boteco e futebol, principalmente futebol de várzea.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s