Cidade Ademar, Notícias
Deixe um comentário

4ª Cia de Polícia muda da Av. Yervant para dentro de empresa estatal

Empresa barrou a reportagem na última quinta-feira, dia 10, quando agendou uma visita para tirar uma foto da 4ª Companhia. EMAE alegou que o espaço onde a PM se localiza é da empresa e a solicitação da imagem é de responsabilidade da EMAE não da PM.

O que seria a foto do novo espaço da 4º Cia da PM, é a portaria da EMAE pois empresa proibiu a reportagem de visitar a PM sem autorização da estatal de energia

A 4ª Companhia de Polícia Militar que ficava na Avenida Yervant Kissarjikian, na Vila Joaniza mudou há cerca de quatro meses para dentro da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), na Av. Nossa Senhora do Sabará, 5312. A mudança trouxe preocupação para alguns comerciantes da Vila Joaniza, alegando que a presença da companhia inibia casos de assaltos na região e distância a Polícia Militar da população, pois não é visualizada pelos moradores. Esta distância ficou caracterizada quando a reportagem foi barrada na portaria da empresa quando iria visitar a 4ª Companhia e foi informada que precisaria de uma autorização dos superiores da EMAE, onde a reportagem iria tirar uma foto para esta reportagem.

De acordo com o presidente do Conseg da Vila Joaniza, João Calixto, a comunidade lutou para tentar manter a 4ª Cia na região, mas ela teve que sair, pois o prédio onde a base estava era insalubre e tinha vários problemas. “A segurança sempre foi a nossa preocupação, principalmente a questão de assaltos à estabelecimentos comerciais, furtos e roubo de celulares. Esta saída é um grande impacto para os comerciantes, eles estão preocupados, pois é um assunto relevante”, disse.

João Calixto – Presidente do Conseg Vila Joaniza

Calixto diz que a preocupação é quanto à diminuição de fluxo das viaturas nas avenidas. “Por outro lado, há o deslocamento destas viaturas que saem do seu novo posto para a região. Temos que aguardar alguns meses para verificar o impacto que esta mudança vai ter na região”, comentou.

O presidente do Conseg informa que faltam espaços públicos para que os jovens possam frequentar e evitar às ruas, entretanto os poucos espaços que existem não são ocupados. “Uma das principais causas da violência em nossa região é a falta de espaço para o lazer e espaços onde os jovens poderiam se capacitar. A prefeitura possui opções, mas faltam informações da parte pública para que estes espaços sejam mais divulgados junto aos jovens, como os clubes municipais, entre outros”.

Trabalho da PM – Calixto ressaltar que o trabalho da PM no bairro tem um efeito eficaz. “O 190 está de parabéns, eles chegam de dois a três minutos, sempre estão presentes as solicitações. Eles trabalham muito, confio e admiro o trabalho da Polícia Militar em nosso bairro, mas é claro que em toda a profissão há bons e maus profissionais, mas nós confiamos no trabalho da PM, que está de parabéns”, enalteceu.

 Em nota da assessoria de imprensa da Polícia Militar ao jornal O Bairro Cidade Ademar, a PM informa que a mudança de prédio da sede administrativa da 4ª Cia do 22º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) foi motivada por questões de infraestrutura, vez que o prédio da antiga sede era desprovido de condições de sanitárias adequadas. Nesse sentido, o novo prédio irá proporcionar melhor qualidade de atendimento ao público e aos policiais militares. A nota diz ainda que a nova base é um ponto estratégico com acesso as principais vias da região, e a mudança não afetará o policiamento.

EMAE impede acesso à base da 4ª Companhia

A mudança da base da 4ª Cia para dentro da empresa trouxe mudanças. Se antes a população poderia ter acesso à companhia quando era na Avenida Yervant, na Vila Joaniza, agora não. Por estar dentro de uma empresa, as visitas devem seguir não as normas da Polícia Militar, mas sim, as normas da empresa, de acordo com a recepção da EMAE. Ao chegar à portaria, a reportagem informou que tinha autorização do comandante para tirar a foto, pois estava agendada para as 17h, entretanto foi informada que a reportagem não estava autorizada a entrar na empresa, pois nenhum superior da EMAE tinha aprovado a fotografia do novo local da 4ª Companhia, pois são as regras da empresa que prevalecem.

Portaria da EMAE impede visita a base da PM

A reportagem tentou entrar em contato com a empresa ainda na quinta-feira, às 16h55 e não foi atendida. Na sexta-feira, dia 11, a reportagem entrou em contato às 8h; depois ás 10h10 e novamente às 11h e 11h30 e em nenhuma das ligações foi atendida. Segundo a recepção da empresa, o setor poderia estar em reunião ou em home office e não pode atender.

Pandemia – A nota da PM diz que a Polícia Militar incentivou ações humanitárias, bem como, auxiliou nas orientações de prevenção ao novo Corona vírus. Os policiais receberam materiais de proteção e higienização, visando protegê-los e diminuir as possibilidades de contágio e transmissão da COVID-19. Tudo isso sem descuidar do combate a criminalidade, em nenhum momento as atividades da PM foram interrompidas durante a pandemia.

Informa ainda que na região da Cidade Ademar, em 2020, os índices de criminalidade são menores do que os registrados em 2019; isso decorre de uma série de fatores, dentre eles maior esforço da Polícia Militar e do 22º Batalhão e também das movimentações sociais diversas provocadas pela COVID-19. Esses indicadores criminais são monitorados diariamente e a estratégia de combate à criminalidade é alterada constantemente, de acordo com a dinâmica criminal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s