Notícias
Comentário 1

Cidade Ademar completa 73 anos

Carente de espaços de cultura e lazer Cidade Ademar completa mais um ano.

Um dos bairros mais populosos da zona sul de São Paulo, com cerca de 500 mil habitantes, Cidade Ademar completou na última quarta-feira, dia 26 de junho, 73 anos. Atualmente a região compreende ainda o bairro de Pedreira que o faz ter uma das maiores densidades demográfica do país com 13.388 mil hab/km², ou seja, se fosse uma cidade, seria a segunda maior de todo o Brasil, ficando atrás apenas de Taboão da Serra com 14.058 hab/km². Com toda esta gente, as comemorações aconteceram nos CDCs da região envolvendo mais de 600 crianças e no domingo, dia 30, na antiga Feira Livre, hoje intitulada Praça Lígia Maria Salgado de Nóbrega.

O evento aconteceu com a iniciativa do jornal Cidade Ademar em Notícias. No sábado, dia 28, os eventos nos CDC’s foram voltados para jogos com as crianças pré-mirim, mirim e infantil na Missionária, Niterói, Represa Nova, Dorotéia e Cidade Ademar. No domingo, dia 29, um palco foi montado no espaço Feira Livre da Cidade Ademar, onde aconteceram algumas apresentações de artistas locais.

A reportagem do Bairro percorreu no sábado alguns festivais infantis, registrou alegria e ao mesmo tempo decepção, pois alguns jogos terminaram cedo e algumas crianças não receberam medalhas por agentes da prefeitura. “Recebemos o kit alimentação para dar as crianças, mas as medalhas deveriam ter sido dadas por agentes da prefeitura e muitas já foram embora sem recebê-las”, disse Sidnei de Souza Machado, vice-presidente do CDC Cidade Ademar.

Sidnei de Souza Machado, vice-presidente do CDC Cidade Ademar.

Sidnei mantém uma escolinha de futebol infantil gratuita no CDC Cidade Ademar com mais de 100 crianças e conta apenas com apoio de alguns comerciantes. “Precisamos de mais ajuda para tirar as crianças das ruas e trazê-las para praticar esporte. Pois nosso bairro não tem opção de lazer “, comentou.

No Parque Doroteia Railson Candido da Silva, relatou que esta foi a primeira vez que as crianças participam das atividades das comemorações do bairro. “Antes era para os adultos. Desta vez foi para as crianças que se alegraram muito, pois eles treinam e treinam e às vezes nunca jogam”, comentou. Segundo Railson o bairro precisa melhorar muito. “As autoridades deveriam abrir os olhos para a nossa comunidade que está carente”, relatou.

Railson Candido da Silva, do parque Dorotéia.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s