O Bairro
Comentário 1

Centro Popular Frei Tito: a luta por direitos sociais do bairro

Prestes a completar 30 anos de existência, o Centro Popular dos Direitos Humanos Frei Tito de Alencar Lima, ou simplesmente Frei Tito, nasceu em 1986. Conhecido pelos moradores do bairro, a ONG atende cerca de 350 adolescentes de 7 a 14 anos e realiza várias ações sociais no bairro. Agora, colabora diretamente com produtores do campo, do assentamento Don Tomás Balduíno, que produtos orgânicos a preços populares.

O assentamento é um parceiro do Centro Popular Frei Tito, e está localizado no município de Franco da Rocha. Seus produtos orgânicos são colhidos para garantir o acesso da população a uma alimentação a preços populares. Para isto, os interessados devem comparecer ao local e informar o interesse destes produtos para serem informados sobre a safra, assim como, quais os orgânicos estarão disponíveis.

Esta é apenas uma das novidades que o Centro Popular Frei Tito, oferece, pois sua história é antiga. O local foi criado por um grupo de pessoas que eram diretamente ligados à igreja, entretanto o Centro Popular não. “Foram várias pessoas responsáveis pela criação, como o professor José Resende Ribeiro; a moradora conhecida por todos, como as freiras Dona Luzia e Luciana; o Sr. Azarias, Dona Josefina e o frei George Callegari. Tinha ainda a Dona Creuza, Sr. Antônio Galdino, entre tantas outras pessoas que ajudaram a criação deste local”, relembrou Mauro de Castro, diretor do local.

Detalhista, Castro ressalta também a importância que cada pessoa teve na construção do espaço, que nasceu com o objetivo de lutar pelos direitos humanos e colaborar com a comunidade periférica. “Este local é uma opção aos jovens que moram em um bairro onde a violência faz parte do cotidiano de cada morador, principalmente os adolescentes”, comentou.

Educação – O espaço de Frei Tito envolve diretamente com os direitos sociais dos cidadãos, oferecendo creche, aulas de reforço, educação e saúde. O espaço ainda apoia toda  e qualquer ação em prol da dignidade humana e a luta pelos direitos das mulheres. “Por conta disto nasceu as ‘Promotoras Populares Legais’ – PLPs -, que funciona em parcerias com a Prefeitura de São Paulo e o CCA (Centro da Criança e do Adolescente) tendo como responsável a Dona Edilania”, relatou o diretor da entidade.

Mauro Castro informa que o objetivo dos cursos é oferecer atividades educativas no contra-turno da escola e realizar várias ações sociais. “Isto faz parte de nosso serviço. As pessoas são moradores do entorno e temos projetos para cada idade”, disse.

Dentre os projetos que são desenvolvidos pelo Frei Tito, há ainda o MOVA (Movimento de Alfabetização de Adultos), que tem 150 alunos matriculados e o CCA, projeto de educação infantil e adolescentes. Atualmente existem duas turmas de 350 alunos, que ainda participam de aulas de capoeira e reforço escolar.

Saraus, Festas Comunitárias e Oficinas – O espaço conta com atividades comunitárias e os Saraus de Poesias.  “É um encontro para falar de poesia e música, porém, não há uma regularidade, depende da solicitação dos grupos, que geralmente acontece três vezes por ano”, informou Castro.

Os usuários do espaço ainda recebem alimentação balanceada e de qualidade, sendo café da manhã e almoço, para os usuários do período matinal. E almoço e café da tarde para os usuários da tarde.

Há também os oficineiros, que dão aulas de capoeira, teatro e dança. Agora a distribuição e venda de alimentos orgânicos com o  assentamento Don Tomás Balduino, em Franco da Rocha. “Os orgânicos são colhidos para garantir o acesso a população aos produtos a preços populares”, informou Castro. Para ter acesso, basta entrar em contato com Paulo Nakamura ou ligar para 99750-9466 e falar com Juarez José Teixeira ou com o diretor Mauro de Castro, no telefone 94626-8553.

O Frei Tito fica na Rua jacinto Paes, 57, em Americanópolis, São Paulo.

Mauro de Castro e Juarez Teixeira

1 comentário

  1. Zulmira Fonseca diz

    Muito bom ver uma matéria sobre o Centro Frei Tito, que é um espaço importante de formação e transformação social.
    Faço apenas uma pequena correção sobre as PLPs. Esse coletivo dentro do Centro Frei Tito nunca teve participação parceria com a prefeitura.
    Muito bom mesmo.

    Curtir

Deixe uma resposta para Zulmira Fonseca Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s